• Aurélio Maduro

Cidadania, onde foi parar?


Um dos valores que está diretamente ligado a tudo que a coluna tem tratado nas últimas semanas é de ser cidadão e exercer a cidadania. A origem da palavra cidadania vem do latim civitas, que quer dizer cidade. Juridicamente, cidadão é o indivíduo no gozo dos direitos civis e políticos de um Estado. Em um conceito mais amplo, cidadania quer dizer a qualidade de ser cidadão e consequentemente sujeito a direitos e deveres.

A história do desenvolvimento da cidadania está relacionada a quatro tipos de direito; os direitos civis, políticos, sociais e humanos. A cidadania deixou de ser simplesmente o direito de votar e ser votado, mas um conceito mais amplo de reivindicar educação e saúde de qualidade, informação, participação, entre outros. Uma sucessão de lutas que ampliaram os direitos, mas também os deveres de cada um de nós.

No que se refere ao Estado são definidos como agentes estatais que tem o dever de atuar com base nos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade, prestando conta de todos os seus atos.

Segundo Dalmo de Abreu Dallari: “A cidadania expressa um conjunto de direitos que dá à pessoa a possibilidade de participar ativamente da vida e do governo de seu povo”.

Colocar o bem comum em primeiro lugar e atuar sempre que possível para promovê-lo é dever de todo cidadão responsável. O exercício da cidadania oxigena a democracia e fundamental na construção de uma nação.

Desta forma vale destacar que mesmo o brasileiro, de forma geral, esteja descrente com a política ao abrir mão dos seus direitos estará abdicando de valores como; todos são iguais perante as leis e permitindo a formação de uma casta de privilegiados às custas da maioria.

Ainda que o Brasil seja uma democracia recente ela se mostra com baixo envolvimento político da população. Em estudo produzido pelo jornal “The Economist” sobre a qualidade das democracias no mundo o país chegou a subir para o 51º lugar de 167º.

A conscientização de cada pessoa deve começar na escola, em casa, na comunidade, no trabalho, com os amigos e também nos seus representantes. Para os mais novos o exemplo é fundamental na compreensão de cada um sobre os seus direitos e deveres. É fundamental resgatar tais valores na sociedade.

“ O preço a pagar pela tua não participação na política é seres governado por quem é inferior”, Platão.

#AurélioMadurodeAbreu #POLITICA

37 visualizações

Veja, escute, leia, pense, faça...

ARGONAUTAS

2017

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon
contato@argt.com.br
61 99853-4925