• André Luiz Cordeiro Cavalcanti

Hawking um Socialista?


Com a morte do brilhante Stephen Hawking, várias homenagens estão sendo feitas a ele neste momento, em todo o mundo. A maioria das pessoas conhece sua história como físico e seus estudos sobre buraco negro, que o tornaram o cientista mais popular da atualidade. Porém poucos conheciam seu lado ideológico. Gostaria de saber?

Você já parou para pensar sobre a contradição entre trabalho humano e automação? Pense: se a tendência é que cada vez mais seres humanos sejam substituídos por robôs em qualquer tipo de trabalho, não chegará um momento que a criação de empregos não terá mais sentido? O que faremos diante dessa situação? Uma questão complicada, tanto que ela foi colocada para um dos maiores gênios da atualidade responder, nada mais, nada menos que o Stephen Hawking (Oxford, 1942), na sessão “Ask Me Anything” (Pergunte-me Qualquer Coisa) do fórum Reditt. Hawking respondeu de um modo extremamente lógico, racional, como não poderia deixar de ser, tratando-se de um físico de sua envergadura:

“Se as máquinas produzirem tudo o que precisamos, o resultado vai depender de como as coisas serão distribuídas. Todos podem usufruir de uma vida de luxo e prazer se a riqueza produzida pelas máquinas for compartilhada, ou a maioria das pessoas podem acabar miseravelmente pobres, caso a pressão dos proprietários das máquinas contra a distribuição da riqueza obtiver êxito. Até agora, a tendência parece seguir na segunda opção, com a tecnologia conduzindo a uma desigualdade cada vez maior. (Stephen Hawking)”

Na sua resposta, também ficou claro que entre a lógica do capital e o bem-estar da humanidade, ele fica com a última, evidenciado o seu posicionamento político à esquerda. Apesar de Hawking ser discreto a respeito da sua visão política, Jane Hawking, sua primeira esposa, conta em seu livro A Teoria de Tudo – A Extraordinária História de Jane e Stephen Hawking, que ele chegou a recusar um quarto particular quando ficou hospitalizado, devido às suas convicções socialistas. Ela o definia como um socialista liberal.

O posicionamento de Hawking sobre diversas questões apenas confirmam o relato da sua primeira esposa, como o seu apoio ao partido trabalhista inglês ( apesar de não ter gostado da gestão do trabalhista Tony Blair, principalmente devido à sua conivência com a agressiva política externa dos EUA), sua defesa da saúde pública e da necessidade de investimentos públicos em ciência, assim como a sua adesão ao boicote junto com outros cientistas contra Israel em 2013, em apoio à Palestina.

Então queridos leitores, há gênios de todas as ideologias, e que os que discordam de sua ideologia, mas o admiraram até o presente momento, não mude de opinião.


262 visualizações

Veja, escute, leia, pense, faça...

ARGONAUTAS

2017

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon
contato@argt.com.br
61 99853-4925