• Lucas Hamu, Luis Arthur e Leonardo Grassi

Me explica aí: O que são OKR’S ?


“Se você não sabe onde quer ir, qualquer caminho serve”, essa foi a reflexão deixada por Lewis Carroll em umas das passagens na história de Alice no país das maravilhas. Mas quão importante é essa reflexão para a gestão?

Pensar em gestão rapidamente remonta a resultados, mas o que certamente antecede os resultados são os objetivos e, nesse sentido, saber onde se quer chegar é fundamental antes mesmo de qualquer ação.

A Gestão do Desempenho entra em cena justamente para acompanhar se o caminho está realmente alinhado aos objetivos traçados. A gestão do desempenho profissional é responsável por fazer esse acompanhamento dos profissionais de uma organização em direção a esses objetivos, por tanto, diagnósticos e avaliações são comumente realizados, como avaliações do perfil comportamental, avaliação de competências técnicas, avaliação das competências comportamentais e avaliação dos resultados e metas. A utilização de OKR’s para o acompanhamento de resultados e metas pode ser uma ferramenta poderosíssima no sentido de alcançar os objetivos propostos.

Mas, o que são os OKR’s?

Os Objectives and Key Results– OKR’s foram implantados pela primeira vez por Andrew S. Grove na Intel, o framework ganhou fama principalmente após ter sido utilizado durante o crescimento exponencial da Google na última década. O modelo consiste em unir o qualitativo ao quantitativo, de forma que ao escolher um objetivo X (qualitativo) seja preciso pensar em n resultados chaves (quantitativos) que poderão ser acompanhados e melhorados durante um período relativamente curto de tempo. Os OKR’s podem ser utilizados em diversas áreas da organização, da estratégia ao marketing, esse modelo tem sido aplicado em várias empresas no mundo como a Google, Spotify, Twitter, Walmart, Linkedln, dentre outras.

A simplicidade e o curto espaço de tempo para alcance e avaliação das metas são características marcantes dessa metodologia, além disso o fato de ser bottom-up e top-down simultaneamente, facilita a comunicação e definição das metas de acordo com a realidade da organização.

O site resultadosdigitais.com.br destaca o impacto dos OKR’s no alcance dos resultados em sua área de marketing, mas como dito anteriormente, o framework não é restrito apenas a uma área especifica. Olhando para a gestão de recursos humanos e a gestão do desempenho profissional, podemos por exemplo, utilizar os OKR’s para fazer um acompanhamento dos resultados e metas de determinado colaborador dentro de uma organização. O gestor de RH em diálogo com o colaborador pode definir um objetivo profissional para o próximo trimestre – Ser o melhor vendedor da equipe. Uma vez definido o objetivo, juntos pensarão nas metas mensuráveis para alcança-lo – Melhorar o catálogo, aumentar o número de visitas a clientes, vender uma quantidade Y de produtos no primeiro mês, atrair potenciais clientes. As metas e os resultados inicias ficam visíveis para ambos, à medida que chegam os primeiros resultados essas metas vão sendo ajustadas e incrementadas de forma a atingir o objetivo proposto.

Mas, caso eu queira aplicar em minha vida pessoal é possível?

O modelo de OKR’s mostra-se eficiente em vários cenários possíveis, inclusive na vida pessoal, basta almejar um objetivo e traçar ele em pequenas metas mensuráveis. Assim poderá utilizar esse framework caso queira passar naquela prova difícil, ser um pai melhor, aprender a cozinhar, ser um músico, aprender outro idioma e outras infinidades de coisas.

Entretanto, como toda atividade que envolve resultados é preciso usar da disciplina e muita dedicação para chegar ao objetivo proposto, o fato de um ter um bom modelo, em si, não garante de forma imediata o resultado.

Saber onde quer chegar, pode ser a metade do caminho.

#SiegridGuillaumonDechandt

26 visualizações

Veja, escute, leia, pense, faça...

ARGONAUTAS

2017

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon
contato@argt.com.br
61 99853-4925