• Arthur Mesquita Camargo

“Crise? Que crise?” - Episódio 1: A Grama do Vizinho é sempre mais verde.


Aumento de impostos, reforma trabalhista, possibilidade de alteração na idade mínima para se aposentar, diminuição do funcionalismo público, possibilidade de ampliação da contribuição para o INSS… Estes e outros eventos são exemplos de medidas rígidas para serem utilizadas em tempos severos.

O Presidente diz que a “população vai entender”, “este é um governo que não mente, que não dá dados falsos". Certo. A população vai entender, entender que o Estado precisa “funcionar”, mas a que preço, que tipo de “funcionar é este”?

Hoje, 31 de Julho, a Câmara dos Deputados abriu licitação para compra de grama. Isso, grama, relva, mato. O tipo de grama é a São Carlos, aquela bonita, tem folhas largas, lisas e sem pêlos. Ideal para Jardins. Pode ser de qualquer marca? Não. Tem que ser grama da marca “linda”, “real” ou “paraíso”, o edital diz que é só referência. Além disso, a grama tem que ser fresca: retirada do solo há no máximo 4 dias e não pode conter ervas daninhas.

Em termos de quantidade, os Deputados esperam comprar algo próximo a 3 mil metros quadrados de grama. O preço estimado é de 22 mil reais, cada placa sairia por 7 reais, mais ou menos. O fornecimento não é imediato, pelo menos, é sob demanda.

- Bom, pelo menos essa grama é para enfeitar o Congresso Nacional! Ponto turístico de Brasília!

- Não.

- Oi?

Na verdade, a grama é para enfeitar a Quadra 302 Norte onde fica os apartamentos funcionais, leia-se: apartamento onde os deputados moram quando estão em Brasília. Além disso, a grama seria usada para combater uma erosão existente na quadra. São Carlos é a grama adequada para erosões? Enfim...

Não vou discutir o preço. Não vou discutir o propósito. Mas, em tempos de crise, você na sua casa, embeleza o Jardim? Com grama São Carlos? Em tempos de crise, você quer melhorar seu fluxo de caixa, pagar suas dívidas, fazer o essencial. Você não deve se importar com a grama do vizinho, seu jardim não precisa ser o mais atraente.

De volta a fala do Presidente, é esse tipo de funcionamento da máquina que estamos falando? É certo que o Poder Legislativo é independente em seus atos, mas não recebe dinheiro público? Não recebe parte dos impostos? Afinal, a crise é para todos…. ou é só para a Sociedade? Pense nisso.

Link para o Edital: clique aqui

#CamaradosDeputados #Licitações #Gramas #ArthurMesquitaCamargo #GastoPúblico #Qualidade #Contratos #Economia

169 visualizações

Veja, escute, leia, pense, faça...

ARGONAUTAS

2017

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Twitter Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey Instagram Icon
contato@argt.com.br
61 99853-4925